logo
 
DATA | 28 DE NOVEMBRO DE 2017

Em dias com Lei Complementar n° 131 de acordo com a fiscalização do TCE\CE (Mês Referência Outubro/2017)

A Lei Complementar nº 101/2000 – Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) dispõe em capítulo específico sobre a TRANSPARÊNCIA, CONTROLE E FISCALIZAÇÃO, seguindo-se sua Primeira Seção sobre o tema Transparência da Gestão Fiscal.

O caput do art. 48 da LRF define os instrumentos de transparência da gestão fiscal, aos quais deve ser dada ampla divulgação, inclusive em meios eletrônicos de acesso público: os planos, orçamentos e leis de diretrizes orçamentárias; as prestações de contas e o respectivo parecer prévio; o Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) e o Relatório de Gestão Fiscal (RGF).

A Lei Complementar n° 131, de 27 de maio de 2009, conhecida como Lei da Transparência, trouxe inovações à Lei de Responsabilidade Fiscal, dispondo que esta transparência deva ser assegurada, também, mediante liberação ao pleno conhecimento e acompanhamento da sociedade, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira, em meios eletrônicos de acesso público, e adoção de sistema integrado de administração financeira e controle que atenda a padrão mínimo de qualidade, tudo conforme regula o Decreto Federal nº 7185/2010 e o art. 48-A da LRF.

A fiscalização contempla, dentre outros aspectos, as prerrogativas do art. 63 da LRF, que faculta aos Municípios com população inferior a 50 mil habitantes e que se encontrem dentro dos limites relativos à despesa total com pessoal ou à dívida consolidada, a possibilidade da divulgação do Relatório de Gestão Fiscal – RGF na periodicidade semestral. A periodicidade abrange indistintamente os Poderes Executivo e Legislativo e deve ser obedecida por todo o exercício. Registra-se que o enquadramento dos municípios ocorreu a partir da análise dos dados das Prestações de Contas em Meio Informatizado do SIM, mesma base utilizada na confecção do Relatório de Acompanhamento Gerencial – REAGE.

Nesse sentido, o Tribunal de Contas do Estado do Ceará – TCE Ceará, no uso de suas atribuições legais, realiza o acompanhamento mensal nos sítios eletrônicos e Portais da Transparência dos Poderes Executivo e Legislativo municipais, a fim de verificar o cumprimento do disposto nos art. 48 e 48-A da LRF, bem como ao que determina o Decreto Federal n.º 7.185/2010.

 

Deixe seu comentário

NOTÍCIAS RELACIONADAS

DATA | 27 DE ABRIL DE 2018

O Vereador Edson Brandão (PCdoB) apresentou na Sessão Ordinária desta Sexta (27) o Requerimento de nº 046/2018 na qual solicita que a Câmara Municipal oficie o Ministério Público do Estado e à Agência Reguladora do Estado do Ceará - A [...]

DATA | 17 DE ABRIL DE 2018

O presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Sérgio Gomes de Andrade, consternado com o falecimento da Irmã MARIA DA ANUNCIAÇÃO, decretou na tarde desta terça (17) luto oficial por 03 (três) dias no âmbito do Poder Legislativo acarauense. A IRM&At [...]

DATA | 21 DE FEVEREIRO DE 2018

O presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Sérgio Gomesde Andrade, decretou luto oficial no Poder Legislativo, por três dias, em decorrência do falecimento da ex-vereadora Maria de Lourdes Araújo.A ex-vereadora Maria do Epitácio como era conhecida foi um dos g [...]

DATA | 02 DE FEVEREIRO DE 2018

Uma vez que este mês foi escolhido como o Mês de Combate Mundial à Leucemia.

DATA | 02 DE FEVEREIRO DE 2018

Na última Sessão Ordinária da Câmara Municipal (02), o Vereador Cláudio Jean da Silveira (MDB) apresentou requerimento (007/2018) solicitando que a Prefeitura Municipal realize a manutenção preventiva das estradas vicinais do Município.Ao justif [...]

Câmara Municipal de Acaraú

INSTITUCIONAL

PAULO SÉRGIO GOMES DE ANDRADE

CNPJ: 02.346.843/0001-70

AVENIDA CAPITÃO DIOGO LOPES, 53 - CENTRO

CONTATOS

 (88) 3661-1541

 cmacarau@gmail.com

 De Segunda a Sexta, das 08:00hs as 17:00hs

REDE SOCIAL

VÍDEO